ITARARÉ - OS ENCANTOS NA DIVISA DOS ESTADOS DE SÃO PAULO E PARANÁ


Vale do Corisco
Há uns 10 anos que meu marido sugeri conhecermos Itararé - SP, pois trabalhou com um rapaz da região que sempre comentava das belezas do lugar. Confesso que eu sempre resisti, pois pesquisava a respeito e nada encontrava.  Até que finalmente fomos conhecer e ficamos encantados com as maravilhas desta região.


Suas cachoeiras e cânions não devem nada para as Chapadas e esta beleza toda está cerca de 4 horas de carro de São Paulo seguindo por boas estradas. 


É uma região  pouco divulgada e sem infraestrutura para receber muitos turistas. Antes de embarcar nesta, tentei falar na Prefeitura de Sengés - PR, uma das cidades da região onde ficam algumas das atrações e não consegui. Depois tentei na Prefeitura de Itararé - SP um contato com alguém que pudesse nos indicar ou orientar sobre as atrações. Bom, depois de alguma insistência, consegui que a funcionária me passasse o número do telefone de um guia da região para poder conversar.


Então, conversando com o guia Mário Jr, pude entender um pouco da região. Tínhamos disponíveis menos de 3 dias e ele nos sugeriu fazer a Trilha das Cachoeiras em um dia. No tempo restante  eu acreditava que poderia conhecer outras atrações sem um guia. Assim, começou nossa aventura.




Como chegar em Itararé

De São Paulo seguir pela Rodovia Castelo Branco. São aproximadamente 350  km por excelentes estradas e caríssimos pedágios.

Melhor época para conhecer Itararé

De agosto a outubro é uma boa época segundo nosso guia, pois chove menos.

Hospedagem em Itararé

Decidimos nos hospedar em Itararé, pois é a cidade que tem melhor oferta de acomodações. Seus moradores recebem muito bem. Nos hospedamos no Hotel Paraíso 2 que fica próximo ao Fórum. Hotel simples, porém tudo limpo, com um ótimo café da manhã. O melhor do hotel foi a simpatia do Sr Antonio da recepção que nos conquistou com sua educação e alegria.
Diária: R$ 110,00


Pousada Paraíso 2 - Iatararé-SP

Pousada Paraíso 2 - Itararé-SP
                                       

Restaurantes em Itararé

São restaurantes simples com saborosos pratos.
Restaurante Kabana - Rua Cel. Crescêncio, 278 - (15)3532-3393
Churrascaria dos Gaúchos - Rua São Pedro, 2636 - (15)3532-1835

Restaurante Kabana

As atrações estão nas cidades vizinhas. Boa parte em Sengés já no Estado do Paraná.
Apesar de gostarmos de visitar os lugares sem guia, a presença de um guia foi fundamental.
Guias credenciados: Mário Pedroso (15)  99752.4904 e Marinho Jr  (15) 99797.4052 
e.mail - marinhopedrosojunior@hotmail.com - Custo => R$100,00 por dia.



Nossos dias pela região de Itararé


1º. Dia – Itapeva - SP – Cânion Pirituba e Cachoeira do Palmito Mole
Antes de chegar em Itararé, você passa pela cidade de Itapeva - SP.
Da estrada pegue o acesso para Bom Sucesso de Itararé. Veja aqui os detalhes para encontrar o Cânion.


Cânion Pirituba- Itapeva-SP


Cachoeira do Palmito Mole - Itapeva-SP

2º. Dia – Sengés - PR – Trilha das Cachoeiras
Combinamos com o guia para nos encontrar no hotel, porém quem nos atendeu foi o pai Sr. Mário, o que acabou sendo bem legal pelos "causos" que ouvimos deste experiente conhecedor da região. Saimos às 8h30 e fomos até a cidade vizinha de Sengés. São 17 km de asfalto e 26 km de estrada de terra em boas condições.
Trilha fácil e você passa por lindas cachoeiras. Veja detalhes em Trilha das Cachoeiras.


Trilha das Cachoeiras 

Trilha das Cachoeiras 

3º. Dia – Sengés - PR – Cachoeira do Sobradinho, Cânion do Jaguaricatu e Vale do Corisco
Gostamos muito do guia e combinamos com ele mais um dia. Como pretendíamos sair no começo da tarde de Itararé, achamos interessante ele nos conduzir para ganharmos tempo. Saímos do hotel às 8h.

Importante: Se você quiser é possível conhecer a Cachoeira do Sobradinho e o Cânion Jaguaricatu sem guia, porém, para o Vale do Corisco é preciso estar com um guia, pois só ele tem autorização para conduzí-lo e retirar a chave da porteira. O vale se encontra numa área particular de plantio de pinus e eucalíptos para a indústria de papel e celulose de Sengés.


Primeiro fomos conhecer a linda Cachoeira do Sobradinho, mais conhecida como Véu de Noiva. É demais!!! A cachoeira tem 30 metros de altura por 40 de largura. Pena que estava frio e nublado.

Você deixa o carro bem próximo, são aproximadamente 500 metros de caminhada.


Caminho para Cachoeira do Sobradinho

Cachoeira do Sobradinho

Depois seguimos para o Cânion do Jaguaricatu que é maravilhoso! Por mim ficaria muitas horas por ali só contemplando e agradecendo por estar diante de tanta beleza. Nestas atrações quem caminha é o carro, atravessando algumas plantações,  você não caminha nada!

Caminho para o Cânion Jaguaricatu 

Cânion Jaguaricatu 


Por último fomos até o Vale do Corisco. Nosso guia retirou a chave na portaria da empresa proprietária da região e nos levou até um deck onde você tem vista da Cachoeira e do Vale do Corisco. 


Cachoeira do Corisco

Sr Mario nosso guia e o marido

Nos despedimos de Itararé e pretendemos voltar, já que estamos tão perto. O que são 345 km para estar no paraíso?

"A vida é o que fazemos dela. As viagens são os viajantes. O que vemos não é o que vemos, senão o que somos." (Fernando Pessoa)



FECHANDO AS CONTAS
Combustível  =>  R$ 315,00
Hospedagem  => R$ 220,00
Guia => R$ 200,00
Alimentação => R$ 165,00
Pedágio =>R$  56,10 (ida) x 2 = 112,20 – Como não retornamos para São Paulo, calculei o pedágio ida e volta
Total => R$ 1.012,20


Nenhum comentário