UMA SEMANA NA ESTRADA - São Paulo/Curitiba/Santa Catarina


Memorial Ucraniano - Curitiba-PR

Sem nada de planejamento caímos na estrada. Janeiro, férias escolares, tudo cheio e caro. 

Verificamos onde não estava chovendo e Santa Catarina foi o estado eleito. Esta foi nossa primeira longa viagem de carro, costumamos ir de avião e alugar um carro no local a ser visitado. 

Carro abastecido e com muitas coisas: cadeiras de praia, guarda sol, tralhas para pescar, bota para trilha. 


Saímos de São Paulo com destino a Curitiba, via Ibiúna, onde temos uma casa. Descemos a linda estrada de Piedade até Registro e de lá para Curitiba.

Época da floração das quaresmeiras e a estrada toda florida.

Estrada de Piedade a Tapiraí - toda florida
Já no final da estrada, há muitas bananeiras e na volta aproveitamos para comprar algumas.

No final da estrada muitas bananeiras - próximo a Registro-SP
Apesar de cansativa, a viagem foi tranquila. Do carro fiz a reserva do hotel. Chegamos  por volta das 19 h,  atravessamos a cidade sem trânsito e Curitiba já ganhou nosso respeito.

1o. dia - Curitiba

Já estivemos em Curitiba há muitos anos e agora a cidade nos surpreendeu. Está muito bonita e organizada, nos pareceu ser um bom lugar para se morar.

Curitiba nos serviu de descanso para o destino Santa Catarina.

Entrei em contato com uma amiga que vive lá e que não nos vemos há cerca de 18 anos. Ela nos indicou o Hotel Tulip inn em Santa Felicidade (diária de R$ 229,95), assim seria mais fácil de nos encontrarmos já que ela mora neste bairro.

O hotel é muito bom, quarto excelente e bom atendimento, só achamos o café da manhã muito simplório.


O hotel está próximo de muitos restaurantes, característica turística do Bairro Santa Felicidade. Para nós foi excelente, pois não precisamos sair de carro para jantar.

Os restaurantes deste bairro, na sua maioria, servem muita comida, mas muita mesmo. Confesso que não gosto desta fartura. É um desfile de comida a todo instante.

O maior e o mais conhecido restaurante é o Madalosso, que existe desde 1963. Nós fomos no Portal, que é menor, mas a quantidade de pratos servidos é imensa.

Restaurante Madalosso - Bairro Santa Felicidade - Curitiba-PR
Fica a Dica:
Hotel Tulip inn - diária casal  R$ 229,95


2o. dia - Pela manhã Curitiba, à tarde Blumenau

No dia seguinte, encontramos com nossos amigos que nos levaram para conhecer dois parques e aí ficamos ainda mais encantados com a cidade.Como tínhamos pouco tempo, a visita foi muito rápida. 

Primeiro passamos pelo Parque Tingui, que é maravilhoso, muitas árvores, espaço para caminhar, exercitar e há também um condomínio com lindas casas. Neste parque há o belo Memorial Ucraniano que é composto de uma réplica da Igreja de São Miguel Arcanjo, feita em madeira encaixada. Foi inaugurado em 1995 em comemoração ao centenário da chegada dos ucranianos em Curitiba. 

Infelizmente o Memorial estava fechado.
Em seguida fomos para o Parque Tanguá, que também é muito lindo. O interessante é que foi construído no lugar de pedreiras desativadas. Lá há um lindo mirante. Imagina um evento neste espaço.

Parque Tanguá - Curitiba-PR
Parque Tanguá - Curitiba-PR
Nestas primeiras horas de Curitiba foram estas maravilhas que conseguimos conhecer com a ajuda de nossos amigos Andréa e Valmir.

Partimos de Curitiba e no caminho visitamos São Bento do Sul, cidade com forte influência européia.Tentamos almoçar, mas já passava das 14 h e não encontramos restaurante. Driblamos a fome com uns salgados.

Igreja Matriz Puríssimo Coração de Maria - São Bento do Sul - SC
São Bento do Sul - SC
São Bento do Sul - SC
São Bento do Sul - SC
Para chegar em Blumenau passamos por Pomerode que está na região turística do Vale Europeu. A maioria dos colonizadores vieram da região Pomerânia, que fica ao norte da Alemanha, por volta de 1865. 


Pomerode-SC
Pomerode-SC
A cidade possui excelentes confeitarias, nós experimentamos um strudel de maça maravilhoso na
Torten Paradies. A culinária alemã também ajuda a ganhar uns quilinhos como o Eisbein (joelho de porco) e o Kassler (bisteca de porco). Penso que o mais light seja o marreco recheado.

A pequena cidade é um lindo cenário, tudo organizado e limpo. Também tem um zoológico que é o maior de Santa Catarina.

Confeitaria Torten Parardies - Pomerode- SC
As construções Enxaimel são patrimônio arquitetônico de Pomerode. O maior acervo desta construção fora da Alemanha está aqui. As casas são construídas sem pregos, somente com encaixes e pinos de madeira.

construção Enxaimel - Pomerode-SC
Para nossa felicidade estava acontecendo a 31a. Festa Pomerana onde as tradições germânicas são celebradas e é comemorado o aniversário da cidade no dia 21 de janeiro.

Como não tinha hospedagem em Pomerode, fomos para Blumenau que fica aproximadamente 30 minutos em uma excelente estrada.  No caminho  fiz a reserva da Pousada Vila Germânica através do booking (você pode pesquisar preços de hospedagem e efetuar a reserva na 1a. página do blog.) - R$ 155,00 a diária casal.

A pousada é simples e de início não posso dizer que fomos bem recebidos *r*. Não tinha ninguém para nos receber na pousada, quando chegamos por volta das 18 h. Assim que a recepcionista surgiu, tudo se resolveu, pois a moça foi muito gentil. Esta pousada está  localizada ao lado do Parque Vila Germânica, onde toda quinta-feira durante o verão ocorre a Summerfest, com bebidas (cerveja) e comidas típicas alemãs, naturalmente! Pena que chegamos na sexta-feira!!!!!

Deixamos as malas, nos embelezamos e voltamos para Pomerode para participar da Pomerana que é conhecida como a festa mais alemã do Brasil. São 12 dias de  muita diversão, boa comida, chope, dança, tudo muito organizado e limpo. É uma festa para a família toda: é o neto dançando com a avó, os filhos dançando com os pais e muitas famílias vestidas a caráter. É uma experiência fantástica.
Há uma programação, antes de entrarmos no pavilhão de eventos, aconteceu um desfile típico pelas ruas da cidade.

Desfile pelas ruas da cidade - Pomerode-SC
A entrada custou R$ 15,00 por pessoa  e há dois palcos com bandas, nós dançamos muito e até cantamos em alemão. Foi muito divertido.

Entrada para festa Pomerana - Pomerode-SC
Festa Pomerana - Pomerode-SC
Festa Pomerana - Pomerode-SC
Festa Pomerana - Pomerode-SC
Festa Pomerana - Pomerode-SC
Saímos tarde da festa e como não bebo tive que dirigir até Blumenau. Uma viagem terá boas recordações se ficarmos atentos  a pequenos detalhes como este.

3o. dia - Blumenau

Pedimos para Tatiana , a recepcionista da pousada, para nos indicar uma trilha e ela nos recomendou ir ao Parque Ecológico Spitzkopf que fica dentro de uma área privada. Spitzkopf quer dizer pedra pontuda.

A trilha é bem fácil no início e o caminho é lindo. Em homenagem a Edson Antônio Ferretti, a trilha foi batizada com seu nome. Ele formou uma parceria de desenvolvimento de ecoturismo com o parque e seu desejo era que suas cinzas fossem depositas lá e assim foi feito.

Para chegar ao pico são 5.960 metros de caminhada. O custo para entrar no parque é R$ 10,00 por pessoa que dá direito a estacionamento, banheiros e uma área para churrasco.

Parque Ecológico Spitzkopf - Blumenau-SC
Parque Ecológico Spitzkopf - Blumenau-SC
Parque Ecológico Spitzkopf - Blumenau-SC
Parque Ecológico Spitzkopf - Blumenau-SC
Parque Ecológico Spitzkopf - Blumenau-SC
Parque Ecológico Spitzkopf - Blumenau-SC
É um prazer imenso chegar ao alto e contemplar esta belezura toda. Como sou agradecida.


Nesta trilha conhecemos dois casais de Blumenau que nos indicaram o Restaurante Figueira e lá jantamos. O restaurante é bem charmoso e os pratos são ótimos. Pedimos palmito pupunha de entrada e é muito bom.

Parque Vila Germânica - Blumenau-SC
Parque Vila Germânica - Blumenau-SC
FICA A DICA:
Pousada Vila Germânica - R$ 155,00 a diária casal
Parque Ecológico Spitzkopf - R$ 10,00 por pessoa - trilha e cachoeiras
Restaurante Figueira


4o. e 5o. dias - Bombinhas

Apesar de ser um desejo conhecer Bombinhas, fiquei em dúvida se deveríamos ir para o litoral.

Segundo o Guia 4 Rodas, há muito trânsito em janeiro em Porto Belo, Bombinhas e região. A maioria das pousadas também fazem reserva no mínimo de 3 diárias.

Em Blumenau comentamos com a proprietária da pousada e ela  nos indicou uma hospedagem e até ligou para confirmar se havia lugar e o valor da diária. Seguimos para a praia Zimbros em Bombinhas, viagem tranquila e sem trânsito. Chegamos lá e descobrimos que não era uma pousada, mas um apartamento com 2 quartos de frente para praia - R$ 250,00 a diária.

Apartamento Praia de Zimbros
Ricardo, o proprietário, foi muito simpático e nos mostrou o apartamento dele como referência, já que o outro estava alugado e as pessoas sairiam por volta das 15 h.  Confesso que não gostei muito, pois prefiro uma pousadinha charmosa. Mas, janeiro, com temperatura batendo os 35 graus, praia lotada, preço acessível, era o que tínhamos . Só não tínhamos o lençol *r*, que o Ricardo nos emprestou. Domingão, solzão, praia lotada e para piorar havia um grupo hospedado com som alto. Como isto nos incomoda.

Bem próximo da hospedagem, há o ótimo restaurante Berro D'Água, almoçamos vagarosamente ouvindo boa música e ao retornar o som alto não existia mais. Alívio *r*.

A hospedagem oferece mesa, cadeira, guarda sol e caiaque, aí passamos a tarde observando o movimento, enquanto o apartamento era faxinado. Claro que quando entramos no apartamento, verificamos que era bem simples e sem charme algum. Bem diferente do apartamento do proprietário. Mas estava bem limpo, com ar condicionado refrescando o ambiente e boa cama. E foi aí que passamos dois dias maravilhosos.

Ao lado do apartamento há um mercado e lá fizemos uma comprinha para nossas refeições.

Final de tarde, caminhamos e fomos presenteados com um lindo pôr do sol. Na praia compramos mariscos e ostras para o jantar, por apenas R$ 7,00.

Pôr do sol Praia Zimbros - Bombinhas - SC
Anoiteceu e o Ricardo chamou meu marido para ajudar a puxar a rede junto com os pescadores. O Re vibrou pois adora pescar e estar com pescadores. Ficou até com bolha na mão e gostou muito da nova experiência.

No dia seguinte fizemos a trilha até a Praia Triste, a trilha completa vai até a Praia Vermelha, mas o sol estava muito forte. Em uma hora de caminhada e uma trilha com muitas erosões chegamos à Praia Triste, que de triste não tem nada. É um paraíso e deserto, caso queira pode banhar-se como veio ao mundo *r*.


Praia Triste - Bombinhas - SC
O início da trilha fica no lado direito da Praia Zimbros, aí há criação de mariscos

Praia Zimbros - Bombinhas - SC
Início trilha Praia Zimbros - Bombinhas - SC

Praia da Lagoa - Bombinhas - SC
No retorno, compramos camarões 7 barbas por R$ 15,00 o quilo e o meu marido (chef de cozinha) fez na manteiga com alho, estavam divinos. Eu fiz caipirinha. Assim foi nosso almoço. Este é o lado bom e econômico de ter uma cozinha.

Nos disseram que o pôr do sol da Praia de Morrinhos e Praia do Canto Grande era mais bonito. No final da tarde fomos nós para mais uma "pernada", caminhamos mais de três horas. São praias tranquilas e lindas.

No caminho paramos no Tatuíra Petisqueira só para beber um refresco.

Tatuíra Petisqueira - Praia do Canto Grande - 
Quando voltamos para Zimbros, soubemos que um músico passou em uma canoa tocando sax em homenagem a mais um lindo pôr do sol. Que pena que perdemos.

Foi muito bom conhecer mais este cantinho.

FICA A DICA:
Apartamento em Zimbros - Ricardo 047 9972-1594
Restaurante Berro D'Agua - Rua Rio Juquiá, 578 - Zimbros -  Fone 47 3393-3666
Tatuíra Petisqueira - Praia do Canto Grande


6o. dia - São Francisco do Sul

De Bombinhas fomos para São Francisco do Sul. A viagem foi super agradável, estrada boa e algumas paradas para comprar um queijinho, um docinho.

Chegamos em São Francisco do Sul debaixo de um sol de 35 graus, almoçamos, passeamos rapidamente pelo centro histórico. Confesso que fiquei um pouco decepcionada, pois imaginava uma cidade mais charmosa. Pode ser também que devido ao calor insuportável não enxerguei com os olhos do coração.

"São Chico"como é chamada carinhosamente foi descoberta em 1504, pelos franceses, foi a primeira cidade de Santa Catarina e é a terceira mais antiga do país. O centro histórico é tombado pelo IPHAN.

São Francisco do Sul - SC
São Francisco do Sul - SC
São Francisco do Sul - SC
A Igreja Matriz Nossa Senhora da Graça foi construída em 1699, a argamassa usada em sua construção era composta de cal de conchas, areia da praia e óleo de baleia.

Igreja Matriz Nossa Senhora da Graça - São Francisco do Sul - SC
Seguimos para o Museu Nacional do Mar que foi criado em 1992 e que reuni o patrimônio naval brasileiro.

Está em um armazém que foi restaurado. O espaço é bonito e a exposição é muito interessante.
Ingresso: R$ 5,00 / Estudantes: R$ 2,50 / Professores, idosos e crianças até 7 anos: gratuito

Museu Nacional do Mar - São Francisco do Sul - SC
Museu Nacional do Mar - São Francisco do Sul - SC
Toda a estrutura da jangada de piúba, inclusive a fixação dos paus, do mastro e dos bancos de vela, é feita com encaixes e amarrações, sem um único elemento metálico.
Museu Nacional do Mar - São Francisco do Sul - SC
Há um espaço dedicado a Amyr Klink com a canoa que ele ganhou quando criança. Gostei muito da frase:
(...) Porque um dia é preciso parar de sonhar, tirar os planos das gavetas e,
de algum modo começar (...)

Saímos do museu e fomos procurar uma hospedagem, o Re achou melhor ficarmos em uma praia. 

Seguimos para Praia Itaguaçu. Lá encontramos a Pousada Sombrero Verde - R$ 250,00 a diária para casal. Quarto muito bom com ar condicionado, bom café da manhã e atendimento gentil.

Pousada Sombrero Verde - Praia Itaguaçu - São Francisco do Sul - SC
A praia nos lembrou a Praia Grande-SP de uns 45 anos atrás *r*. Tranquila, limpa e a água morna. Eu que não gosto de mar, não queria sair da água *r*. Amei, me trouxe boas recordações.

Praia Itaguaçu - São Francisco do Sul - SC
A Praia Itaguaçu não tem comércio, andamos muito para encontrar o  Restaurante Maré Mansa (fone: 47-3442-2752). Fiquei um pouco desconfiada, pois restaurante que vende comida japonesa, chinesa e brasileira é estranho. Mas tivemos uma boa surpresa, pois a comida é boa, o atendimento é excelente e o ambiente é agradável.

No dia seguinte partimos para Curitiba. No caminho visitamos o Forte Marechal Luz (entrada - R$ 2,00). Vale a pena pela vista.

Vista do Forte Marechal Luz - São Francisco do Sul - SC
Saímos do Forte e paramos no Restaurante do Rui  (fone 47 3449-0407/8827-2570) que é por quilo, mas a comida é boa e comi camarões deliciosos, além de ser super barato.


FICA A DICA:
Museu Nacional do Mar - Centro Histórico - ingresso - R$ 5,00
Pousada Sombrero Verde - Praia Itaguaçu - diária 250,00 casal
Restaurante Maré Mansa - Praia Itaguaçu - Rua Manila, 153 Fone 47-3442-2752
Forte Marechal Luz - Praia do Forte - Fone 47-3442-2131
Restaurante do Rui - Praia do Forte - Fone 47-3449-0407/8827-2570


7. dia - Curitiba

No retorno de Santa Catarina, paramos mais uma vez para dormir em Curitiba, escolhemos uma opção mais barata de hospedagem. Dica da Silva do blog Matraqueando, opção para muquiranas, segundo ela.

Ficamos no Ibis Budget, por apenas R$ 119,00 a diária. Como somos baixinhos, não sofremos nada com o pequeno quarto e o minúsculo banheiro. Por vezes me senti em uma cabine de navio e no banheiro de um avião*r*. Não temos do que reclamar, quarto limpo, arrumadinho, ar condicionado, tv, excelente ducha e ótimo e eficaz atendimento na recepção. Só uma observação: Uma pessoa muito grande não cabe no banheiro. Faça a reserva pela internet assim você consegue um desconto de R$ 10,00.

O café da manhã custa R$ 11,00 por pessoa e o estacionamento por período de 24 h - R$ 13,00. Ao lado do hotel há uma belíssima padaria, aí fizemos nosso café da manhã.

Para nós que gostamos de andar, a localização do hotel foi ótima. Já havia passado das 17 h, temperatura agradável, então  caminhamos muitas quadras (plano) e chegamos ao centro histórico. Lá encontramos:

Universidade do Paraná - Curitiba-PR
O Museu Paranaense, que estava fechado, pois já passava das 18 h. Foi possível apreciar os vitrais que ficam na entrada.

Universidade do Paraná - Curitiba-PR
O edifício do Paço da Liberdade é encantador. Foi construído para abrigar a Prefeitura, depois virou museu e agora é um Espaço Cultural  do Sesc. É o único monumento do Paraná tombado pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional). Amei caminhar por seus andares e finalizar a visita no charmoso Paço do Café.

Paço da Liberdade - Curitiba-PR
Paço da Liberdade - Curitiba-PR
Mais um quarteirão e chegamos na Catedral. Estávamos na rua, olhando o mapa da cidade, quando um gari se aproximou e perguntou se queríamos alguma ajuda. Conversamos um pouco e ele nos confidenciou que gosta muito de ajudar as pessoas. Uma gentileza só!

Catedral Basílica da Nossa Senhora da Cruz de Curitiba-PR
Catedral Basílica da Nossa Senhora da Cruz de Curitiba-PR
Vi a Rua 24 horas no mapa e quis conhecê-la. Caminhamos muito e chegamos na rua coberta que não é mais 24 horas, funciona das 9 às 22 horas. É bonita, mas nada demais.

Rua 24 Horas - Curitiba-PR
Em nossa última noite decidimos conhecer o Bistro Quaranta no bairro Batel, mas quando chegamos o restaurante estava fechado. O taxista sugeriu o Lellis Trattoria, que apesar de conhecermos o de São Paulo, foi um jantar bem agradável.

Lellis Trattoria - Curitiba-PR
No dia seguinte, antes de partimos para São Paulo, fomos ao Mercado Municipal de Curitiba que fica bem próximo ao Ibis Budget. O Mercado é bonito, organizado e limpo, porém eu achei tudo caro. Vale o passeio, nós gostamos muito de conhecer os mercados municipais.


Mercado Municipal - Curitiba - PR
Curitiba nos surpreendeu com sua beleza, organização e pessoas gentis. Voltaremos com certeza.

FICA A DICA:
Ibis Budget - Centro - R$ 119,00 diária casal ou triplo
Lellis Tratoria Curitiba - Bairro Batel


FECHANDO AS  CONTAS
Viagem sem planejamento e em época de férias escolares ficam mais caras.
Como tempo é algo raro, aproveitamos o que tínhamos e foi excelente.
Vamos lá:
Combustível - Foram 1.800 Km rodados = 145 litros x 2,90(*) = R$ 420,50
(*) No sul o combustível é mais caro.
Pedágios - R$ 21,50
Hospedagem - R$ 1.488,95
Alimentação - R$ 724,15
Ingressos - Festa Pomerana - R$ 30,00/  Trilha - R$ 20,00/ Museu do Mar - R$ 10,00 / Forte - R$ 4,00 = R$ 64,00
Total =  R$ 2.719,10


3 comentários

  1. Obrigado pelos comentários, descrições e até preços compartilhados. Valeu. Me ajudou a planejar a viajem de família.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. João Batista que ótimo! Ficamos muito felizes em poder ajudar. Se der, passe aqui para nos contar como foi a viagem. Abraços

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir