Páginas

Para nós viajar é descobrir culturas, pessoas, sabores, cheiros, paisagens, hospedagens, restaurantes,
lugares, amores. Adoramos compartilhar estas descobertas.
Esperamos que nossas dicas possam ajudar vocês na elaboração da sua viagem.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

BROTAS - TURISMO DE AVENTURA

Brotas está localizada no interior do Estado de São Paulo e foi a primeira cidade do Brasil a criar uma lei específica de Turismo de Aventura.

Eu já estive em Brotas há muitos anos, mas meu marido não conhecia. Desta vez meus queridos cunhados (Lú e Edu) viajaram conosco.

Parque dos Saltos 


Como Chegar

De São Paulo para Brotas são aproximadamente 250 km por excelentes rodovias: Bandeirantes e Washington Luis.


Melhor Época

É possível ir no ano todo. Eu prefiro o verão, pois acredito que as águas estão menos geladas.


Hospedagem
A oferta de hospedagem é grande. Nós preferimos nos hospedar no centro da cidade para não ter que sair de carro para almoçar e jantar.

Ficamos na agradável  Pousada Villa do Conde que está muito bem localizada. Esta era a casa do bisavô do proprietário da pousada.

Pousada Villa do Conde

O atendimento dos funcionários é excelente, os quartos são ótimos com um chuveiro fantástico e o café da manhã é muito bom. Sem contar que no estacionamento tem uma enorme jabuticabeira onde eu me deliciei. Gostosa lembrança de infância: comer a fruta no pé!


Quarto da Pousada Villa do Conde

Café da manhã da Pousada Villa do Conde


Na pousada há uma piscina bem gostosa, onde pudemos nos resfrescar nos finais de tarde, pois a cidade é bem quente.


Piscina Pousada Villa do Conde


Há alguns detalhes que não prejudicaram nossa estadia, mas  seria muito bom se o ar condicionado e a TV dos quartos fossem substituídos por equipamentos mais modernos.


A Cidade

É bem bonita e limpa. Os casarões são conservados e charmosos.

Brotas-SP


O Cine São José foi reformado e também é um teatro, obra do cantor Daniel, que zela pela cidade e é muito querido. O "Daniel" está em muitos cantos da cidade *r*.




Cine São José

Um lugar bem legal para comprinhas é a Casa da Cachaça que além da cachaça tem doces, queijos, linguiças, salames, café e tantas outras gostosuras. No fundo da loja tem o Museu do Caipira. Vale a pena visitar e prosear um pouco com o dono e funcionários.


Casa da Cachaça- Brotas-SP

Casa da Cachaça - Brotas-SP




Restaurantes

O almoço foi no Restaurante Camillo que é por quilo. Comida boa, ambiente agradável e simpático atendimento.

Restaurante Camillo


A noite nós fomos no Brotas Bar que é bem gostoso. Experimentamos as deliciosas coxinhas, peixe empanado e bolinho de queijo coalho. O atendimento é excelente e não é barato.

Brotas Bar 

Brotas Bar

Na segunda noite fomos no Brotas Beer para experimentar a cerveja artesanal da região. O marido e meus cunhados gostaram, eu não gosto de beber. Também pedimos um bolinho de carne com cevada que estava bem saboroso. O atendimento foi muito bom e não é caro.

Brotas Beer



Agora sim, vamos falar dos Passeios

A cidade é referência em Turismo de Aventura, há muitas empresas que oferecem os passeios.  Nós fechamos o rafting com a Território Selvagem Canoar. Confesso que fiquei assustada com os preços e não adiantou chorar. Vá preparado, pois além do rafting há tirolesa, bóia cross, canionismo e muitas outras aventuras que podem pesar bem no bolso. O ideal é você pesquisar antes de ir e solicitar orçamento, se você fechar um pacote antes, há um desconto.




Na Território Selvagem Canoar, há banheiros, vestiários, armários e local para descansar.




Rafting

Passeio fantástico, equipe nota mil. Os instrutores são educados, engraçados e superprofissionais. Após o rafting eu achei que foi justo o valor cobrado. Sensacional!
Agradecimento a toda equipe e especialmente ao Junior que foi nosso instrutor.


Nosso grupo


Lú e Edu


Marido no rio


Cachoeiras

Há muitas na região e algumas com infraestruturas: banheiros, vestiários, piscinas e restaurante. É para passar o dia todo e custam em torno de R$ 60,00.

Nós optamos em conhecer a bela Cachoeira do Astor que é a mais distante da cidade.
Pagamos R$ 30,00 por pessoa. É fácil chegar na cachoeira, tem corrimão nas escadas e o simpático Sr Tito que cuida da cachoeira e orienta os visitantes. Mesmo assim, não justifica cobrar R$ 30,00.


Trilha para Cachoeira do Astor

Cachoeira do Astor

Ficar debaixo da queda d´agua é para fortes e corajosos, não é o meu caso *r*. Além da água gelada, o vento é muito forte.


Cachoeira do Astor

Cachoeira do Astor

Em nossas viagens por aí gostamos muito de ter liberdade para descobrir lugares e conhecer pessoas.

Infelizmente em Brotas não desfrutamos desta liberdade, é um turismo engessado, onde qualquer passo dado tem que ser monitorado por uma empresa, por um guia e tudo custa caro . É um modelo que provavelmente está dando certo e com isto gera empregos e renda para a cidade.

Deixamos aqui nossa gratidão por nos receber e proporcionar boas experiências.


Fechado as contas

Combustível - R$ 200,00
Pedágios -  R$ 71,50
Hospedagem - R$500,00 (2 diárias)
Alimentação - R$ 300,00 (casal)
Rafting - R$ 232,00 (casal)
Cachoeira - R$ 60,00 (casal)

Total 1.363,50

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

AS COMEMORAÇÕES DO ANIVERSÁRIO DE SÃO PAULO.

Vamos comemorar os 463 anos da nossa querida São Paulo?

Praça da Sé - São Paulo


Alguns eventos estão programados para o dia 25 (quarta-feira) para celebrar o aniversário da cidade. Nós selecionamos alguns:


THEATRO MUNICIPAL DE SÃO PAULO
Praça Ramos de Azevedo, s/n

11h - Barbatuques e Badi Assad
15h - Orquestra Bachiana e o Tenor Jean Willian
17h - Ilú Obá de Min com Juçara Marçal e Fabiana Cozza
19h - Liniker e os Caramelos com participação Ensemble Vocal Paulista
Grátis - Os ingressos serão distribuídos uma hora antes do evento


JOCKEY CLUB DE SÃO PAULO
Avenida Lineu de Paula Machado, 1263

14h - Rastapé com participação de Zeca Baleiro
16h - Baile do Simonal com participação Sandra de Sá
Grátis


CENTRO CULTURAL SÃO PAULO
Rua Vergueiro, 1000

19h - Filipe Catto interpretará Cássia Eller
Grátis - Os ingressos serão distribuídos uma hora antes do evento


MERCADO MUNICIPAL DE SÃO PAULO
Rua Cantareira, 306

11h - Clube do Choro
13h - Osvaldinho da Cuíca
15h - Demônios da Garoa
Grátis


VÃO LIVRE DO MASP
Avenida Paulista, 1578

10 às 19h - Maratona do circo com diversas apresentações


Veja programação completa aqui.







segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

SÃO PAULO - DO EDIFÍCIO MARTINELLI AO RESTAURANTE A CASA DO PORCO BAR.

Em nossas andanças pelo centro histórico de São Paulo fomos visitar o Edifício Martinelli que foi o primeiro arranha-céu da América Latina. Do seu mirante é possível contemplar a cidade.

mirante do Edifício Martinelli com sua construção rosa

vista do Edifício Martinelli

Vista do Edifício Martinelli


Após a visita do Martinelli, decidimos conhecer A Casa do Porco Bar que fica perto da Praça da República, na Rua Araújo,124.

A Casa do Porco Bar é dos chefs Jefferson e Janaína Rueda. Eles também são os proprietários do Bar da Dona Onça outro excelente restaurante. Veja nosso post.

O restaurante é pequeno e descontraído, enfeitado com alguns origamis e utensílios de açougue na parede. Fomos muito bem atendidos, mas a mesa onde ficamos era bem pequena.


A Casa do Porco Bar


Em uma primeira visita não entendi bem o cardápio, mas o garçom rapidamente nos explicou e deu vontade de pedir o menu degustação, mas acabamos optando pela estrela da casa o Porco San Zé.

Gente, esta foi a melhor carne de porco que já comi. Ela derrete na boca, é dos "deuses" e a pele é crocante. 

O Porco San Zé é assado por muitas horas em um forno à lenha, vem acompanhado de tartar de banana, salada de couve bem fininha, tutu de feijão e uma deliciosa farofinha. Você pode pedir no lugar da couve uns vegetais. Eu pedi os vegetais e estavam divinos, era um tal de "cavolo nero", que provei pela primeira vez e adorei.


A Casa do Porco Bar

Depois deste banquete, o marido pediu um café coado que vem acompanhado com um pedaço de queijo da canastra e uma bala de doce de leite e bacon. O marido gostou do café e eu fiquei com a bala, mas não senti o gosto do bacon, melhor assim.


A Casa do Porco Bar

Nós fomos na quinta-feira e chegamos por volta do meio-dia, estava tranquilo, mas costuma ter fila de espera. Na lateral é possível comprar bebidas, lanches e aperitivos. Isto é excelente para quem está com fome  aguardando uma mesa.


A Casa do Porco Bar


Achamos caro, mas vale a pena conhecer!



FICA A DICA:

Edifício Martinelli
Possui três entradas: Rua São Bento, 397 a 413; Av. São João, 11 a 65 e Rua Líbero Badaró, 504 a 518. A entrada para o mirante é pela Av. São João.
Visitas: segunda a sexta, das 9h30 às 11h30 e das 14 às 16h
Gratuita

A Casa do Porco Bar
Rua Araújo, 124- metrô República - centro de São Paulo
Fone: 11 3258-2578
segunda a sábado - 12 às 00 h
domingo das 12 às 17h

sábado, 19 de novembro de 2016

SÃO PAULO - MUSEU AFRO BRASIL

Visitamos o  interessante Museu Afro Brasil que fica no Parque do Ibirapuera no Pavilhão Manoel da Nóbrega .





O acervo aborda diversos temas culturais africanos e afro-brasileiros e sua influência na construção da nossa sociedade.



Mi Si Gbè - Kifouli Dossou - detalhes


É bem rico e exige  tempo para conhecê-lo. Há muita informação e várias peças em exposição, fica difícil seguir um roteiro de visitação o que pode ser amenizado através de uma visita mediada.

Quando visitei o Museu em 2013, eu "colei" em um grupo que tinha um monitor e foi maravilhoso. Em aproximadamente uma hora o monitor fez uma excelente apresentação sobre as principais atrações do museu.

Antes de ir, planeje e  visite o site que tem muita informação.






Até 8 de janeiro de 2017 o Museu Afro Brasil apresenta a exposição "Portugal Portugueses - Arte Contemporânea" que reúne os principais artistas portugueses da atualidade.

Woman with Chorizos - Michael de Brito

"Coração Independente Vermelho" - Joana Vasconcelos

Looking back - Helena Almeida

FICA A DICA

Endereço: Parque do Ibirapuera, portão 10 Fone: 55 11 3320 8900 
Estacionamento: no parque, é necessário utilizar zona azul
Horários: terça a domingo, das 10 às 17h com permanência até às 18h
Entrada: R$ 6,00 e gratuito aos sábados. Confira a política de gratuidade no site.
Serviços:
- é possível agendar visitas mediada para grupos
- acesso e sanitário para portadores de deficiência física



terça-feira, 8 de novembro de 2016

3 DIAS EM ILHABELA.

Gostamos muito da Ilhabela, mas não visitamos com frequência.

Desta vez fomos convidados para conhecer uma hospedagem e aproveitamos para visitar um lado da ilha que não conhecíamos.




Como Chegar

Da cidade de São Paulo levamos 3 horas até São Sebastião pela Rodovia dos Tamoios.
Nota: Viajamos na quinta-feira.

Se tem algo que me incomoda são os pedágios, um atrás do outro. Ida e volta - R$ 39,20.

Pela primeira vez tivemos que aguardar quase 2 horas para fazer a travessia da balsa.
Ida e volta - R$ 25,30.

Realmente é bem desgastante, ainda mais com o calor que estava.  Depois ficamos sabendo que os funcionários estavam em operação tartaruga devido a problemas com pagamento de salário.

Fila da balsa

Em finais de semana, férias, feriados, vale a pena reservar um horário para fazer a travessia no site da Dersa.


Hospedagem

Ficamos na Casa 658, que é uma hospedagem localizada no Morro de Santa Tereza. Os proprietários alugam pelo Airbnb duas charmosas suítes. Nós gostamos muito!
Veja  aqui.


Nossos dias em Ilhabela

1o. dia - quinta-feira
Saímos de São Paulo às 7 h e cruzamos bem a cidade. As estradas estavam tranquilas. Na Rodovia dos Tamoios paramos na Fazenda da Comadre para um lanchinho: pão com linguiça às 9h da manhã. Confesso que estava uma delícia!

Essa paradinha foi providencial, pois em virtude espera para entrar na balsa, acabamos chegando na hospedagem por volta das 13h.

Casa 658


Este perrengue foi compensado quando vimos a linda vista do nosso quarto!

Vista de nosso quarto na Casa 658


O almoço foi no Restaurante Cheiro Verde, que fica na Vila (parte histórica da Ilhabela). A comida é simples, bem saborosa e barata. Pedimos um prato que foi ótimo para nós dois.

Caminhamos um pouco pela Vila e pela praia, mas o tempo mudou e seguimos para nosso charmoso quarto para descansar.


Pier na Vila


Praia de Santa Tereza


Estava acontecendo na Vila o Festival de Jazz e pretendíamos ir à noite. Choveu muito, estávamos cansados, tínhamos nosso kit que levamos sempre: queijos, salame, frutas secas e vinho. Com aquela vista! Quem disse que queríamos sair?

Casa 658


2o. dia - sexta-feira

O dia amanheceu lindo! E esta foi a vista que tivemos da cama.

Casa 658


Tomamos um caprichado café da manhã preparado pelos proprietários da Casa 658.

Casa 658


Tínhamos a intenção de fazer uma trilha, mas decidimos visitar as praias que ainda não conhecíamos.

Praia Barreiros

Praia da Siriúba


Da Praia da Siriúba seguimos para a Praia do Jabaquara. Da estrada você avista a linda praia.

Praia do Jabaquara

Para conhecer a Praia do Jabaquara, você é obrigado a pagar R$ 10,00 para estacionar o carro cujo acesso é por uma propriedade particular. No caminho você atravessa um riozinho.

Caminho para Praia do Jabaquara


Não esqueça de passar muito repelente, pois o que passamos não adiantou nada. Saímos bem picados, sorte que não somos alérgicos e quer saber, desta vez não coçou nada.

A praia é bem bonita, vale a pena conhecer, mas o restaurante é muito caro, portanto não almoçamos por lá.


Praia do Jabaquara

Rio que desemboca na Praia do Jabaquara


Da Praia do Jabaquara para a Vila paramos na Praia Pacuíba que é linda também, mas os borrachudos estavam com tudo.


Praia Pacuíba

O almoço foi no Restaurante Manjericão, que é do mesmo dono do Cheiro Verde, porém é mais charmoso. O espaguete com lulas estava uma delícia.


Restaurante Manjericâo

Nesta noite choveu menos e fomos no Jazz Festival que acontece na Vila em um espaço coberto, com mesas e cadeiras. Gostamos!

Jazz Festival



3o. dia - sábado

Hora de voltar para casa. A ideia era caminhar pela manhã e depois pegar estrada.

Tomamos o delicioso café da manhã e engatamos um agradável papo com os proprietários da hospedagem e quando percebemos já havia passado das 10 h, mesmo assim caminhamos um pouco e logo depois partimos.

A travessia da balsa foi tranquila, o dia estava muito lindo e seguimos agradecendo por mais esta gostosa experiência.



Veja outra viagem que fizemos para a Ilhabela em dezembro de 2013.