8 DIAS ENTRE ITAÚNAS E CUMURUXATIBA


Caminho para praia do Moreira - Cumuruxatiba

Itaúnas no Espírito Santo e Cumuruxatiba no sul da Bahia são vilarejos que sempre estiveram em nossos planos conhecer.

A ideia era viajar de carro até Cumuruxatiba, passando por Itaúnas.  Seriam 1392 km partindo de São Paulo, mas como o tempo disponível era curto, a solução foi ir de avião até Vitória e alugar um carro. 

A viagem se concretizou com uma oferta de passagem para Vitória. Após alguns cálculos decidimos que valia a pena. E é assim que nossas viagens por aí vão se realizando.








Como chegar em Itaúnas


Fomos de avião até Vitória onde alugamos um carro.
De Vitória para Itaúnas  foram  254 km pela BR 101, que está boa, mas com manutenção em alguns trechos, portanto tivemos que parar em alguns momentos. Demoramos aproximadamente 5 horas com algumas paradas.

Como chegar em Cumuruxatiba

De Itaúnas para Cumuruxatiba são 246 km. Pegamos um atalho por estrada de chão batido em boas condições até a BR 101. 

Atalho de Itaúnas para sul da Bahia


Da BR 101, você  segue em direção Caravelas pela BR 418 que está em excelente estado. Você não vai até Caravelas, segue sentido Prado. De Prado para Cumuru são 32 km por estrada de terra que está muito boa e o caminho é bem bonito.

De Prado para Cumuruxatiba por belas paisagens

Para chegar em Cumuruxatiba  há opção de ir de avião até Teixeira de Freitas com a Azul e daí seguir de traslado ou alugar um carro. São aproximadamente 2 horas até Cumuruxatiba. 

Dica de um motorista que faz o traslado de Teixeira de Freitas a Cumuruxatiba:
Nitão fone:(73) 98815-0240 ou 99147-6538.
Conhecemos uma família que utilizou o Nitão para todos os passeios e elogiaram muito.

Também há a opção de ir de avião até Porto Seguro e seguir  de carro ou ônibus até Cumuru - são aproximadamente 230 km.



Aluguel de Carro em Vitória


Alugamos com a Movida que geralmente tem bons preços, oferece carros novos e bons, além da cortesia de 3 horas.  Desta vez seguimos com um HB20 que foi excelente.



Melhor Época para visitar Itaúnas e Cumuruxatiba



Itaúnas - pode ser visitada o ano todo, mas no verão e julho, quando acontece o festival do forró, a cidade fica lotada e os preços lá em cima.

Cumuruxatiba - geralmente os guias sugerem o verão que é quando a maioria das pousadas e restaurantes estão abertos. Nós, que podemos viajar na baixa temporada, sugerimos de março a abril, pois nos disseram que maio chove muito, e de julho ao início de outubro para ver as baleias Jubarte.



Hospedagem em Itaúnas


Ficamos na Pousada Zimbauê que é simples, mas está bem localizada. O café da manhã  é fraco. Fomos muito bem atendidos pelos proprietários.

Pousada Zimbauê - Itaúnas

Pousada Zimbauê - Itaúnas

Hospedagem em Cumuruxatiba

Ficamos hospedados na Pousada Ingá que é muito charmosa, de frente para o mar com apenas 6 lindas e confortáveis suítes, verdadeira pousada pé na areia. O atendimento é maravilhoso!

Quarto Pousada Ingá - Cumuruxatiba

Pousada Ingá - Cumuruxatiba

Hospedagem em Vitória

Passamos uma noite no Go Inn  que estava com uma boa tarifa. Hotel novo com bom quarto, ótimo café da manhã e atendimento muito gentil.

Quarto do Go Inn Vitória

Faça sua reserva de hospedagem no Booking pela página do blog. Você não pagará nada a mais


Nossos dias pela região:

1º. dia – Itaúnas-ES
Chegamos em Itaúnas às 15h e aproveitamos para conhecer as dunas e assim nos deliciar com o lindo pôr do sol.  O vilarejo nos encantou por sua rusticidade e simpatia dos moradores.

Pôr do sol em Itaúnas

Itaúnas


O jantar foi no restaurante Cizinho que fica na praça (fone: 27 3762-5026) onde saboreamos um peixe com pirão. Lugar agradável e simpático atendimento.


Restaurante Cizinho - Itaúnas


2º. dia – Itaúnas-ES e Cumuruxatiba-BA
Acordamos cedo e chegamos à praia pela Trilha do Tamandaré. Aproveitamos para conhecer as ruínas da casa do antigo morador Sr Tamandaré, a única casa que não foi engolida pelas dunas.

Trilha do Tamandaré - Itaúnas


Também entramos nas piscinas que se formam com suas águas quentes e claras.


Itaúnas

Saímos de Itaúnas por volta das 12h com vontade de voltar, mas .... Cumuruxatiba nos encantou ainda mais. Veja mais sobre Itaúnas aqui.

Chegamos em Cumuru às 16h e adoramos a pousada, a praia e a lua que nos recepcionou.

Luar em Cumuruxatiba

O jantar foi no ótimo restaurante Cores e Sabores: deliciosa comida e atendimento excelente. Os proprietários Edi e Ivani são muito simpáticos. Amamos!


Restaurante Cores e Sabores - Cumuruxatiba


3º. dia – Praia do Moreira - Cumuruxatiba
Acordamos cedo para ver o nascer do sol na praia. Maravilha estar hospedado em frente ao mar.

Nascer do sol em Cumuruxatiba

Neste dia caminhamos até a linda praia do Moreira pois a maré estava baixa.



Praia do Moreira - Cumuruxatiba

Na volta curtimos a praia em frente à pousada com a maré baixa. E o bom é que você pode pedir uma caipirinha e relaxar.

Praia em frente a Pousada Ingá - Cumuruxatiba

Neste dia almoçamos na pousada uma moqueca de peixe que estava saborosa, mas para meu gosto o peixe tinha muita espinha.


Almoço na Pousada Ingá - Cumuruxatiba

Nada melhor que um descanso após o almoço com o som do mar.

Descanso na Pousada Ingá - Cumruxatiba

Na pousada é possível usar a cozinha após as 17h, então aproveitamos e  fomos ao centro da vila a pé comprar uns camarões. À noite o marido preparou um jantar e nos divertimos em nossa casa da praia.

Preparando o jantar na pousada


4º. dia – Passeio de Barco - Baleia Jubarte - Cumuruxatiba
De julho ao início de outubro é a época de observação das baleias Jubarte e não poderíamos deixar de fazer este passeio. Não gosto nadinha de passeio de barco, mas ver as baleias foi bem legal. Achei o passeio demorado,  deitei em um colchonete e dormi boa parte, pois  me enjoa e e a pressão arterial cai. Infelizmente nossas fotos não ficaram boas, mas as baleias chegaram bem próximo ao barco e são lindas!

Passeio para observação das baleias Jubarte


A grande chateação do dia foi que programamos, após a observação das baleias, ir ao Restaurante Catamarã para experimentarmos o famoso arroz de polvo que foi nos indicado como um dos melhores. Chegamos no restaurante por volta das 13h30 e estava fechado, mas o funcionário nos disse que em 30 minutos o proprietário chegaria. O proprietário ligou e confirmou que viria logo. Aguardamos quase 2 horas e nada. Falta de respeito total.

Ficamos com vontade de comer arroz de polvo, pesquisei no celular e encontrei o Restaurante Hermes que fica próximo ao centro  e para lá fomos, mas o arroz de polvo não tinha nada de especial. Que pena!


5º. dia - Barra do Cahy - Cumuruxatiba
Fomos até a Barra do Cahy onde alguns historiadores afirmam que neste local os portugueses pisaram a primeira vez no solo brasileiro.
Da pousada seguimos por 14 km em estrada de terra que estava boa e passa por lindas paisagens.

Caminho para Barra do Cahy

Barra do Cahy é um lugar lindíssimo, vale a pena conhecer.

Barra do Cahy - Cumuruxatiba

O Rio Cahy desemboca no mar, você entra no rio e a correnteza te leva para o mar. Você  vira criança.


Rio Cahy - Cumuruxatiba

Rio Cahy - Cumuruxatiba


Para almoçar voltamos no delicioso Restaurante Cores e Sabores (Rua Santo Antonio, 20
fone 73 3573-1407).

Restaurante Cores e Sabores


6º. dia - Praia do Moreira e Praia Rio do Peixe - Cumuruxatiba
Estávamos só nós na pousada, portanto sozinhos em nossa casa de praia *r*.
Caminhamos até a praia do Moreira e depois curtimos a praia na frente da pousada.

Praia Moreira - Cumuruxatiba

Piscinas que se formam na frente da pousada com a maré baixa

Mais uma vez almoçamos na pousada e a querida Meire nos preparou um gostoso peixe com salada e arroz.

Delicioso almoço na Pousada Ingá

À tarde saímos para caminhar e comprar algo para nosso jantar. Perto da pousada há um local onde vende massas e pastéis. A Cuica (cadela da pousada) nos acompanhou e apareceram alguns cachorros no caminho, resultado ela ficou com medo e o Rê pegou a bichinha no colo *r*.



Rê e a Cuica


7º  dia – Retorno para Vitória
Acordei cedo e fui caminhar para aproveitar os últimos instantes deste paraíso. Veja mais sobre Cumuruxatiba aqui.

Amanhecer em Cumuruxatiba

 A Meire nos preparou uma linda mesa com o café da manhã.

Café da manhã na Pousada Ingá - Cumuruxatiba


Confesso que foi bem difícil despedir destas pessoas queridas. Deixo aqui minha gratidão.

Meire, eu e o Canela


Saímos às 9h30 de Cumuru e quando chegamos em Prado o tempo mudou e começou a chover. Foram 7 horas até Vitória, uma viagem tranquila.

Em Vitória nos hospedamos no  Go Inn e  à noite jantamos em um restaurante alemão no Hortomercado, que fica perto do hotel.



8º. dia – Vitória para São Paulo
Aproveitamos a manhã  para passear por Vitória e gostamos muito da orla mesmo com o dia nublado. Pretendemos voltar.

Vitória-ES


“Precisamos dar um sentido humano às nossas construções. E, quando o amor ao dinheiro, ao sucesso nos estiver deixando cegos, saibamos fazer pausas para olhar os lírios do campo e as aves do céu.” Érico Veríssimo


FECHANDO AS CONTAS

Passagens aéreas => R$ 498,00
Combustível  =>  R$ 304,00
Hospedagem  => R$ 1.561,75 (130,00 - Itaúnas / 1.300,00 - Cumuru / 131,75 - Vitória)
Passeio de barco => R$ 200,00
Alimentação => R$ 850,00
Pedágio =>R$  35,30
Total => R$ 3.449,05

Nenhum comentário