3 DIAS PELO VALE EUROPEU CATARINENSE



O Vale Europeu é belíssimo, a sensação é de estar viajando pelo interior de alguma cidade européia. Tudo limpo e organizado.

É uma região conhecida pelo cicloturismo e muitas pessoas a conhecem pedalando por suas belas estradas. Também é possível seguir caminhando, algo que gostamos muito, mas não tínhamos tempo para isto. Mary, uma querida amiga que conhecemos no Caminho de Santiago, fez este caminho e amou.


Desta vez errei feio ao planejar esta viagem. Três dias é bem pouco, como as distâncias  são curtas, planejei conhecer algumas cidades. Só lá, caiu a ficha que não seria possível cumprir o programado 😊. No final ficamos duas noites em Timbó e duas em Pomerode.

Como chegar no Vale Europeu


O aeroporto mais próximo é Navegantes (distante 81,5 km de Timbó).

Eu estava em Curitiba no Encontro da RBBV (Rede Brasileira de Blogueiros de Viagem). O marido saiu de carro de São Paulo para encontrar comigo. Fez uma tranquila viagem e no primeiro dia já  aproveitou para fazer um citytour  pela linda Curitiba. Veja quantos passeios interessantes!

De Curitiba seguimos por cerca de 3 horas, por boas estradas  até a  lindinha Timbó.

Hospedagem no Vale Europeu

Timbó

Ficamos hospedados no excelente Blue Hilll Hotel que oferece ótimo quarto, simpatia e educação no atendimento e fantástico café da manhã.







Pomerode

Chegamos na cidade no final da tarde e a Pousada Lena Rosa foi uma ótima opção pela localização. Bom quarto, atendimento e café da manhã. Também tem uma agradável piscina.





Faça sua reserva de hospedagem no Booking pela página do blog. Você não pagará nada a mais.


Pelas cidades do Vale Europeu Catarinense

Timbó



Timbó é conhecida como a Pérola do Vale. É onde inicia e termina o Circuito de Cicloturismo do Vale Europeu. Nos serviu de base e assim passeamos de carro pela região. É muito lindinha, limpa, organizada e os moradores são muito educados.

Visitamos o  Museu do Imigrante que conta a história dos colonizadores. Seu acervo retrata a vida dos primeiros imigrantes de Timbó.



O museu fica ao lado do ótimo Restaurante Thapyoka, onde saboreamos salsichas e eisbein (joelho de porco) . O marido experimentou cerveja artesanal da região.




Rio dos Cedros


Bucólico e belo município localizado a 1.000 metros acima do nível do mar. Foi colonizado por alemães, italianos, austríacos, poloneses e russos. Ideal para o ecoturismo.

Quando chegamos em Rio dos Cedros, procuramos por informação turística e foi no Posto de Saúde que nos deram informação com muita simpatia e atenção.

Não posso deixar de comentar que lindeza são os postos de saúde e escolas dessa região. Dá gosto de ver 😍

No caminho para a Região dos Lagos, avistamos uma placa de um mirante, há uma pequena trilha religiosa que tem marcação da via crucis e no alto uma capelinha da Nossa Senhora da Salete.



A Região dos Lagos, é um lugar maravilhoso e de contemplação. Pena que o tempo estava nublado.





Paramos na Estância Itaperuna que é restaurante e pousada. A Cachoeira do Índio, tem 35 metros de queda e fica nesta propriedade. Pagamos R$ 10,00 e tivemos como guia dois cachorros fofos.



Enquanto passeamos, a proprietária da estância nos preparou um almocinho caseiro bem gostoso.




Caminho de Rio dos Cedros para Doutor Pedrinho

Doutor Pedrinho

Tranquilo município que atrai visitantes para prática de esportes radicais.

Prefeitura de Doutor Pedrinho


Visitamos a linda cachoeira Véu da Noiva com queda de 63 metros. Para chegar na cachoeira é preciso seguir uma trilha bem fácil.



Benedito Novo

Outro pequeno município que passamos, pois queríamos conhecer a Cachoeira do Zinco.
Segunda-feira, final de tarde, fora da temporada, a propriedade onde fica a cachoeira estava fechada. 

Aproveitamos para conhecer a igreja Luterana Ribeirão Liberdade que é a única  do Brasil construída totalmente em estilo enxaimel.




Pela linda estrada até Rodeio, passamos pelo Caminho dos Anjos, que é rodeada de hortênsias com esculturas de anjos feito pelo agricultor Sr. Paulo Notari. Ele queria construir um paraíso e assim  fez primeiro a imagem do Cristo e depois os 62 anjos.


Rodeio

Pequeno município com tradição e costumes italianos. Chegamos no final da tarde e visitamos somente a Igreja Matriz de São Francisco de Assis que foi construída em 1894 por imigrantes italianos.


Ibirama

De colonização germânica, Ibirama é conhecida pelos esportes radicais. No centro há a maior tirolesa urbana do Brasil que cruza a cidade. Para fazer atividades como rapel, rafting e outros é preciso agendar. Nós passamos pela cidade em um dia da semana, sem agendar, não conseguimos fazer nenhuma atividade.

No alto de uma colina, na região central da cidade há um lindo prédio que foi um hospital construído em 1934 pelo médico alemão Friedrich Kroener.  Hoje abriga o interessante Museu Eduardo de Lima e Silva Hoerhann e a Secretaria de Cultura.


O diretor de turismo  nos guiou na visita ao museu e nos ofereceu para mostrar os principais pontos turísticos da cidade. Gentilezas de cidades menores que encantam!

Museu Eduardo de Lima e Silva Hoerhann

Decidimos seguir para zona rural e visitar Atafona da Família Hajek,  o marido  ficou maravilhado de conhecer o funcionamento da roda d`água. É necessário agendar a visita -  Contato: (47) 9981-4320 ou 9285-0890. Custo: R$ 5,00.



Por sorte, o  irmão do proprietário estava no local e nos mostrou com simpatia a atafona (moinho) e a marcenaria que opera com a energia gerada pela roda d`água . A engenhoca foi construída pelo seu pai, já falecido,  Sr Carlos Hajek em 1945 em uma época carente de recursos. Uma bela história contada pelo seu filho que remete o visitante a uma viagem no tempo.  

Marido feliz trabalhando na marcenaria


Pomerode



É conhecida como a cidade mais alemã do Brasil e já havíamos visitado em 2014, quando tivemos a 
alegria de participar da Festa Pomerana que acontece no mês de janeiro.

A cidade é pequena, organizada e limpa. Desta vez fizemos de bike a Rota do Enxaimel, que são casas construídas sem pregos, somente com encaixes e pinos de madeira. Veja como foi este passeio.



A Gastronomia é um ponto alto não só em Pomerode, como em todo Vale Europeu. 

Em Pomerode gostamos muito do Restaurante Wunderwall que fica em uma casa enxaimel de 1892.

O atendimento é excelente e o prato que pedimos estava sensacional! Na cidade mais alemã do Brasil, no restaurante mais típico alemão, comemos um peixe maravilhoso!!! Estávamos enjoados de comida alemã! Não deu tempo nem de tirar foto do prato 😄. Também neste restaurante, comemos de joelho, o melhor sagu com creme de baunilha.



Recentemente ao lado do Restaurante Wunderwald foi inaugurada a Brotland que é uma confeitaria e padaria muito boa, segundo nos disseram. O espaço é muito lindo, mas não provamos nada.



Não podíamos deixar de tomar um cafezinho e comer um bombocado dos deuses  na Confeitaria Torten Paradies.



Em Pomerode encerramos esta linda viagem pelo Vale Europeu.

No retorno a São Paulo, programamos  pernoitar em Curitiba. Paramos em Joinvile para almoçar e  em um momento de pura insanidade, decidimos seguir direto para São Paulo. Foi a viagem mais tensa que já fizemos. Presenciamos muitos acidentes, um caminhão rodou na nossa frente, mas graças a Deus o motorista não se feriu, choveu muito e para completar anoiteceu. Apesar do meu marido ser um experiente motorista, os bons olhos de nossos anjos da guarda nos acompanharam e nos protegeram. Foi um verdadeiro show de horror!

Curtimos muito o Vale Europeu e estragamos com este retorno dramático. Mesmo viajando bastante, às vezes cometemos estes erros bobos. Fica a dica: não façam isso, a Rodovia Régis Bittencourt é muito perigosa.

4 comentários

  1. Nossa, que volta delicada ! Ainda bem que a viagem foi legal. Adorei conhecer Pomerode e a rota Enxaimel. bejs

    ResponderExcluir
  2. Que informações bacanas aqui postadas. Vamos (família) visitar o Vale Europeu em Julho/2019, e estamos bem animados com as belezas naturais, arquitetônicas e gastronômicas, contando logicamente com as histórias da região. Valeu!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que maravilha Osvaldo!
      Desejamos uma linda viagem para vocês.
      Abraços

      Excluir